ponto-luz

Como em qualquer execução de obra de construção ou reforma os pontos de luzes são definidos em projetos.

Esses são projetos ditos como projetos complementares e esses projetos muitas vezes são negligenciado pelo proprietário e/ou “construtor” pensando em cortar custos.

Quando se tem um layout  bem organizado do espaço, os pontos de luzes são bem mais fáceis de serem definidos e identificados. O projeto de luminotécnica complementa. Porém, na prática, nem sempre isso acontece.

Para cortar custos o proprietário na maioria das vezes só contrata o arquiteto, e quando contrata, para fazer uma planta básica. E nessa planta básica do seu espaço não aparece a organização do mobiliário, o layout organizado e bem definido.

Na hora da execução os pontos de elétrica, tomadas e interruptores e luminárias ficam muitas vezes por conta do pedreiro. E é claro, são definidos aleatoriamente, não são definidos corretamente.

E aí que o proprietário começa a perder dinheiro. Sabe aquela parede prontinha já com acabamento e revestimento? Precisa mais de uma tomada.  Precisa ser cortada para passar mais um ponto de elétrica, seja uma tomada, um interruptor, uma luminária. Tudo isso porque faltou orientação, faltou projeto.

E a obra vai se fazendo, desmontando, refazendo. Precisa cortar para incluir um ponto para uma TV, um abajur, uma tomada para o computador, o carregador de celular…

A verdade que hoje tudo é movido a energia. Tantos eletrônicos que a vida moderna nos apresenta que as tomadas ficaram poucas. Aí vão se colocando adaptadores de tomadas um sobre o outro para ganhar mais tomadas. E os usuários esquecem, ou não tem mesmo o conhecimento, que a tomada está sendo sobrecarregada comprometendo inclusive o circuito que está instalada.

Não teve projeto, o que se pode fazer então para minimizar o erro? Primeiramente é listar o que se deseja ligar.

Faça uma lista cômodo por cômodo, ambiente por ambiente.

Comece pela cozinha. Tem freezer e geladeira? Máquina de lavar? Filtro? Fogão? Quais eletros, cafeteira, liquidificador, espremedor de suco, qual ou quais desses podem ocorrer de serem ligados ao mesmo tempo?

Pense em situações do dia a dia, fazer suco, ligar torradeira e cafeteira ao mesmo tempo. Ou situações eventuais como natal, uma reunião em família, um almoço especial com alguns convidados. Tente mapear quais eletros serão ligados. E os interruptores? Onde acende e apaga luz? Terá mais de um interruptor, aquele que você acende de um lado e apaga de outro? O chamado interruptor paralelo? Vai ter iluminação indireta, direta, onde acende cada uma? Enfim.

Lembre-se a melhor opção sempre é ter um projeto!

Vá fazendo isso em todos os cômodos. Sempre com o mesmo raciocínio. Faça uma revisão se não faltou nada.

Na execução contrate pelo menos um bom eletricista para poder separar os circuitos direitinhos com as cargas bem dimensionadas.

Mais uma vez enfatizo a melhor opção é contratar um profissional para desenvolver o projeto, fazer as etapas de forma correta. E mesmo assim ainda pode vir a surgir um equipamento elétrico que não estava no planejado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s