Como devemos começar um projeto?

Se você é arquiteto ou design sabe que a coisa mais importante quando se começa um projeto é saber o porquê e pra quem. De nada serve as teorias se não estiverem alinhadas com o propósito do ambiente e para quem o usará. A personalidade da pessoa faz parte do conjunto de informações para o projeto. E se for um comercio devemos pensar na marca. Quando se tem essas respostas bem formatadas o projeto é apenas o resultado formal.

Se você pretende contratar um arquiteto, observe o que ele está coletando de informações para que seu desejo seja atendido e esteja alinhado com sua personalidade e seu propósito. Hoje existem ferramentas on line de parceiros que ajudam bastante nessa abordagem.

Porém se você ainda é estudante, ou mesmo curioso e gosta de fazer intervenções na sua casa, a primeira coisa é QUESTIONAR SEMPRE: é o ponto de partida para qualquer projeto, seja residencial ou comercial. E as perguntas podem ser diversas. As abordagens de investigaçãopodem ser de formas diversas. Muitos vão chamar isso de “brief”

paraa você que é estudante, e esse é um assunto que costumo enfatizar bastante, obtenha informações do tipo:

Que tipo de atividade será realizada no espaço? Como são as pessoas que utilizarão esse espaço? Como é as características de estilo, gosto e até mesmo personalidade do usuário ou dos usuários? Sim é possível atender a mais de um usuário com caraterísticas diferentes.

Em paralelo como é o espaço físico que vai sofrer a intervenção.

Começamos a investigar, recebe luz natural? Muito, Pouca? O ambiente deve ser quente ou frio nesta área? Precisa ser mais aconchegante? É um ambiente grande, muito grande, amplo ou pequeno? Como são os mobiliários? Qual é a função do ambiente? Quais são os tipos de intervenções que o ambiente necessitará? É uma obra grande ou apenas pequenas modificações?  É mais requintado, menos requintado?

Sabendo quem utilizará e qual é o estilo da pessoa, o mais importante e fundamental, é entender que a pessoa é o estilo, qual a função do ambiente vai exercer, podemos fazer uma pré-seleção de cores, composições que estejam alinhadas com o propósito do “projeto” e desejo dos usuários.

A função do espaço deve ser resolvida em primeiro lugar, depois a estética.

Ser criativo nas respostas formais pode ser um diferencial.

No meu ponto de vista o mais importante é haver a conexão entre o desejo e alinhamento nas resposta formal. É isso que o cliente vai dizer, “ficou lindo”, ” era isso que eu queria”

O ambiente depois de pronto não pode parecer apenas um espaço para tirar uma bela foto de revista ou parecer um ambiente de amostras de decoração. Ele tem que ser usável, confortável, aconchegante e ter a cara de quem o utilizará.

Eu já tive relatos de pessoas que depois de reformarem seu espaço falarem do trabalho de colegas assim:”minha casa ficou linda, mas não uso. Não tem nda haver comigo Parece capa de revista!” Deve ser muito constrangedor.

Esse é minha dica de hoje. a etapa inicial de um projeto é extremamente importante. É ela que vai conduzir todas as demais etapas. E se começa errado…

Veja também no youtube https://youtu.be/Fzw4UM6T9jg 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s