Composição em um ambiente

O que vem a ser uma composição? O que faz um ambiente ser mais agradável, mais perceptivo ou mais atraente?

A composição nada mais é do que uma resposta formal para uma coletânea de informações.

Em primeiro lugar quando se pensa em fazer uma composição para um ambiente, deve-se levar em consideração aspectos de quem vai utilizar, como é o perfil de quem vai utilizar, como vai ser utilizado, qual o impacto que se deseja visualmente.

Esse mapeamento muitas vezes refere-se também a aspectos culturais que devem ser considerados com bastante critério.

A exemplo disso, poderemos criar algo que remeta a cultura de outro lugar, não necessariamente a cultura de onde o ambiente ou projeto está inserido.

Época, tendências, padrões de comportamento, personalidade, o gosto são itens importantes para o processo de criação para embasamento das respostas formais.

Essa coletânea de dados de forma cautelosa pode transformar em resposta assertiva no resultado do projeto.

O uso determina algumas condicionantes para a resposta visual da composição. Essa resposta formal é bem mais notável em alguns espaços comerciais ou em alguns ambientes específicos.

Mas o mesmo processo não se limita apenas a alguns usos. Quando se deseja enaltecer a personalidade deve ser aplicado a qualquer espaço ou ambiente.

E na composição alguns elementos, como resposta formais, se sobrepõe em relação a outros como sendo elementos que traduzem maior impacto ou não.

Existe uma hierarquia nos elementos de uma composição, a meu ver a cor é a de maior impacto visual.

Sabendo-se utilizar desse recurso embasado nas características dos usuários, é possível criar grandes composições.

Um outro elemento de impacto é a dimensão. De fato, todos elementos devem ser trabalhados com critério e equilíbrio. A dimensão também. E nesse quesito entra outro elemento que é a proporção.

Imagina uma sala enorme, pé direito duplo, o quadro que estiver na parede, ou apoiado nela, deve ser também generoso para não ficar perdido sem o destaque merecido.

Temos as texturas, elementos que podem vir com cor. A gama de variedades é imensa. Desde as naturais como as sintéticas. As texturas como os outros elementos são respostas formais definidas por uma característica de estilo, personalidade, impacto que se deseja visualmente.

Muitos estilos tem as texturas naturais como elementos primordiais na composição.

Linhas, formas, volumes são elementos também tão importantes quanto os demais, as vezes trazem “intensões” representativas ou mesmo de ilusão de ótica propositais.

Não vou me atentar a falar de Gestalt, poderia explicar tecnicamente alguns desses recursos.

A exemplo quando precisamos alongar um ambiente poderemos trabalhar com linhas horizontais no sentido que se deseja essa percepção, ou o contrário com linhas verticais.

Existe o aspecto de um espaço parecer ser mais formal ou não onde utilizamos as linhas retas ou curvas.

A composição será a resposta do que se deseja embasado na coletânea das informações previas.

Quanto mais critérios se utilizar mais assertivo poderá ser.

O importante é sempre ter em mente, para qualquer tipo de projeto, o homem, o usuário é o mais importante no processo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s