No dia a dia, mesmo se você não está em reforma, as vezes é preciso ajeitar algo, arrumar, reparar, consertar uma coisa ou outra.

E as vezes se engana em achar que um determinado serviço poderia levar apenas 10 minutinhos. Sim até poderá, se não ocorrer nenhum imprevisto.

É importante sempre estar preparado para situações que fogem da programação, onde os processos e etapas saem diferente dos scripts.

Isso é muito comum de acontecer. Vai se fazer um reparo ou uma manutenção e acaba se levando mais tempo que o previsto, ou então outras situações ocorrem em função da primeira. Ou porque ocorreu algum imprevisto ou porque não deu certo.

Sabe aquela torneira que ficava pingando? Ou então aquela que ficou sem uso um certo tempo e quando se tentou usar estava emperrada, dura, sem girar? Esse é um exemplo típico de um serviço que raramente se consegue fazer no tempo programado.

Dependendo do modelo da torneira, da cuba, do tempo de uso, de quando foi instalado, tudo isso são condicionantes que podem ir se somando e agravando o grau de dificuldade de se trocar apenas um reparo.

As vezes nas construções mais antigas, nem muito antiga, não tem instalado um registro para fechar somente o local que se fará a troca do reparo, ficando o usuário sem água em todos ambientes de área molhada.

Geralmente nesse caso o profissional precisa abrir a torneira, ver o modelo da peça, da rosca, da bitola, levar a peça de amostra e tentar achar pelo mercado algum equivalente para ser trocado.

Outro caso que ocorre e nem precisa ser antigo, coisa de uns 10 anos, principalmente quem mora próximo ao litoral, é a oxidação do material.

E não tem jeito, pode ser a peça de excelente qualidade, vai oxidar em ambientes que sofrem mais com a proximidade do litoral.

Nesse caso das imagens aqui postadas, a peça estava tão oxidada que teve que desmontar a cuba para poder fazer a trocar do reparo.

Isso porque é uma cuba com misturador, aquela peça que serve para misturar a agua quente e fria, quando se tem duas torneiras, uma quente e outra fria.

Essa cuba  de sobrepor com mesa, o misturador fica exatamente embaixo dessa parte chamada mesa e não se tem acesso, porque está apoiada na bancada. Como a torneira é presa nessa peça e precisava-se de dois apoios para segurar, desapertar e desmontar a torneira. Não teve jeito! Teve-se que desmontar a cuba. Veja a encrenca! O serviço que duraria apenas 10 minutinhos, durou duas horas.

reparo-torneira2 (1)

Em uma reforma muitos imprevistos podem acontecer, que não foram mapeados no projeto. Não tem como por exemplo, prever que embaixo de um revestimento de azulejos está cheio de cupim! Isso mesmo, o cupim não dá só em madeira.

Ou então você fala “os azulejos estão consolidados!” E quando se retira o armário e faz um simples furo com uma furadeira, todos eles se desmontam literalmente, explodindo como um terremoto!

O importante é ter ciência, que podem ocorrer imprevistos. Deve-se sempre ter uma reserva financeira a mais para uma obra de reforma. Nunca se sabe o que pode acontecer.

Só precisa um pouco de calma e os imprevistos serão resolvidos.

Não tenha medo das reformas! As vezes é preciso desconstruir, para então construir o novo.

Ah! Era só um reparo de uma torneira!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s